Antes de Adoptar um Animal Reflicta!

Quando adoptamos um animal estamos a devolver-lhe confiança por isso esteja certo de que se lhe der aquilo que ele precisa, mimos, abrigo, comida e brincadeira o animal que outrora fora abandonado será seu amigo fiel o resto dos seus dias. A deci­são de adop­tar um animal deve ser muito bem pen­sada, con­ver­sada e final­mente tomada. Um animal reque­rer tempo, um com­pro­misso a longo prazo e alguma
dis­po­ni­bi­li­dade finan­ceira.
Terá gas­tos com alimentação, saúde (vacinas anuais), higiene – afi­nal, estará a levar para casa um ser vivo. Também deverá estar dis­posto a
algu­mas per­das mate­ri­ais: sofás arra­nha­dos, bibelôs partidos, uma bola de pêlo vomi­tada bem em cima do tapete, móveis roídos. Coisas de gatos e cães J, das quais não temos muito como esca­par, um animal pode e deve ser educado mas se não está preparado para que este tipo de coisas aconteça … Um peluche será o seu animal de estimação perfeito! 


Adopções por impulso

É comum rece­ber­mos emails e telefonemas de pes­soas deses­pe­ra­das para ado­ptar um animal a que­rer que o entre­gue­mos “ontem”, igno­rando todo o processo de adopção. Esse é um dos moti­vos pelos quais opta­mos por não fazer ado­pção na “hora” em campanhas por­que a hipótese de devoluções dos animais adoptados por impulso é infi­ni­ta­mente maior.

As campanhas aju­dam mui­tos animais a encon­trar um novo lar, mas é muito importante evitar a adopção por impulso, evitando assim a devolução dias depois. Ou pior ainda, serem aban­do­na­dos na rua nova­mente, e às vezes as associações que se esfor­ça­ram tanto para resgatá-los nem têm conhecimento, ou vêm o seu esforço inglório!

Leia, pes­quise, con­verse com donos de animais para ter uma ideia do que é ter esse novo amigo em casa.

Um amigo que – ainda bem – pode viver 15, 20 anos consigo! Muito impor­tante: como esse amigo irá pertencer à sua vida futura? Se você tiver que mudar de casa, de cidade, de país? Se a sua famí­lia aumen­tar? Repetimos, um animal não é algo que possa ser dei­xado para trás ou pas­sado para a frente como se fosse um objecto, isso é sim­ples­mente INACEITÁVEL e considerada uma cru­el­dade contra um ser vivo!

A esco­lha é muito importante… adoptar um animal bebé ou adulto?

Nem sem­pre o animal mais fofo, mais bonito ou de uma raça especifica é a melhor com­pa­nhia para a pró­xima década.
Lembre-se que se optar por um animal bebé ele vai ter – por um bom tempo – ener­gia de sobra! Isso sig­ni­fica que vai ter que dar-lhe mais aten­ção, brin­car muito, aguentar as suas traquinices (não que os adul­tos não o façam), entre outras coi­sas divertidas!
OS animais adul­tos são sem­pre uma boa opção, são mais madu­ros e já têm mais expe­ri­ên­cia connosco, huma­nos. E como a sua per­so­na­li­dade já está defi­nida, sabe exac­ta­mente que tipo de animal está a levar para casa…Existem animais que se dão melhor com cri­an­ças e outros nem tanto…se têm filhos é bom pro­cu­rar saber sobre como é o com­por­ta­mento do seu amigo, em poten­cial, em rela­ção a crianças. Apesar da fama de ani­mais soli­tá­rios, os gatos gos­tam e pre­ci­sam de com­pa­nhia. Se passa mui­tas horas fora de casa e o gato ficará sozi­nho, con­si­dere adoptar dois. Eles farão com­pa­nhia um ao outro e isso só trará bene­fí­cios físi­cos e emo­ci­o­nais tanto para os gatos e para si.
Não se esqueça de que para adop­tar um animal, terá que passar por uma fase de construção do relacionamento!

Adoptar é um acto de amor, mas é uma deci­são que apre­senta con­sequên­cias a longo prazo. Por melhor que sejam as suas inten­ções não pode ser algo feito de modo impen­sado.

Acções de Formação

Ter um animal de estimação pode não ser tão simples como julga. Se está a pensar em adoptar um, inscreva-se numa das nossas formações e fique a saber os cuidados, deveres e obrigações que deverá ter.

Newsletter

Assine a nossa Newsletter e fique a par de todos as nossas acções e campanhas.

Subscrever

Testemunhos